Go to English

Publicações

Em detalhes para você.

Consumidor que teve cruzeiro alterado durante a viagem deve ser indenizado

A agência de viagens CVC e a operadora de cruzeiros Pullmantur foram condenadas a pagar R$ 6 mil, a título de indenização por danos morais a uma consumidora que pagou por viagem de cruzeiro marítimo internacional, mas acabou tendo a rota alterada para um circuito nacional. 

Segundo os autos do processo, a consumidora contratou um pacote de sete dias para um cruzeiro com destino à Buenos Aires. Porém, depois de ficar parado por 30 horas no porto de Itajaí, o navio teve o roteiro alterado e seguiu para Búzios (RJ), Ilha Grande (RJ) e Ilha Bela (SP).  

A juíza do 1.º Juizado Especial Cível do Guará (DF), que analisou o caso, considerou que houve falha na prestação do serviço e entendeu que a mudança acarretou sofrimento e constrangimento suficientes para indenizar a parte autora. E, ainda acrescentou, que o dever de indenizar cabe tanto à operadora do cruzeiro, que alterou o roteiro da viagem, quanto à agência de turismo, que intermediou o contrato. Seguindo o disposto no Código de Defesa do Consumidor, "os fornecedores de serviços respondem solidariamente pelos danos causados aos consumidores".

Fonte: Conjur