Go to English

Publicações

Em detalhes para você.

Consumidor não pode difamar empresas nas redes sociais

 

 

Muito consumidores preferem fazer reclamações na internet, pois geralmente a resposta é imediata, além do fato de expor a falha da empresa para vários outros clientes.  Porém é preciso bom senso, já que ele pode ser punido por excessos. As redes sociais não são apenas um novo e eficiente canal de comunicação para consumidores insatisfeitos, mas também um local de exposição para novas demandas judiciais.

Nem todos acreditam, mas existem limites até mesmo para expressar o descontentamento e algumas empresas, alvos de reclamações públicas na internet, têm buscado a Justiça. Em determinados casos, os tribunais entendem que os clientes extrapolaram o direito de reclamar e denegriram a imagem da empresa e dos funcionários. Resultado: consumidores condenados a pagar indenizações por danos morais. Por isso, é preciso ter cautela ao tipo de reclamação exposta nas redes sociais.

E nesse contexto, para evitar conflitos que denigram a imagem da marca, as empresas precisam se preparar e aprimorar os canais de atendimento. Em muitas situações os serviços de atendimento são ineficientes deixando de responder a solicitação no prazo estabelecido em lei, que é de até cinco dias. Ou, quando respondem, não trazem uma solução eficaz para o problema. Se a empresa investe em mecanismos de atendimento eficientes, ambos os lados evitam dores de cabeça.   

Fonte: Gazeta do Povo