Go to English

Publicações

Em detalhes para você.

Os efeitos da recuperação judicial

A recessão trouxe uma realidade alarmante para as empresas brasileiras: a recuperação judicial. Não é recente a notícia de que o número de empresas que entrou em processo de recuperação aumenta desproporcionalmente. Desde o ano passado, os dados, que são registrados mensalmente, batem recordes ultrapassando índices de 2005, quando a Lei de Falências entrou em vigor. E nos primeiros dois meses deste ano, com o ritmo ainda baixo da economia, seria quase um milagre os resultados serem diferentes.

Em fevereiro, o índice de recuperação judicial no Brasil foi quatro vezes maior do que no mesmo período de 2015, subindo cerca de 395%. O reflexo também foi verificado nos registros de pedidos de falência que cresceram mais de 76% no último mês, conforme pesquisa da Boa Vista SCPC. Ao mesmo tempo, presenciamos gigantes do varejo como a GEP entrar em dificuldade financeira e ter que abrir processo de recuperação. Outras empresas ainda conseguiram segurar as terríveis consequências da crise econômica, mas muitas recorreram ao fechamento de lojas e a redução do quadro de funcionários.

Leia o artigo na íntegra no site do jornal.