Go to English

Publicações

Em detalhes para você.

Uso da telemedicina durante a pandemia covid-19

O Conselho Federal de Medicina (CFM) reconheceu a possibilidade do uso de ferramentas de telemedicina para o enfrentamento da pandemia da COVID-19. Assim, a prática da telemedicina está permitida, excepcionalmente, durante esse período. Qualquer médico de qualquer especialidade poderá fazer seu uso, desde que observados seus limites éticos, além da infraestrutura tecnológica apropriada, considerando as normas técnicas referentes à guarda, manuseio, confidencialidade e garantia do sigilo profissional.

De acordo com o CFM, a telemedicina poderá ser utilizada na atual situação de emergência, contribuindo dessa forma com a eficiência dos serviços médicos prestados. Para tanto, são previstas as ferramentas de teleorientação, telemonitoramento e teleinterconsulta.

Teleorientação - Orientação e encaminhamento de pacientes. Consultas mais simples, podendo haver prescrição de receitas e emissão de atestados, desde que observados os requisitos técnicos, como assinatura digital e ferramentas que garantam o sigilo profissional.

Telemonitoramento - Ato realizado sob orientação e supervisão médica para monitoramento ou vigência a distância dos parâmetros de saúde e/ou doença.

Teleinterconsulta - Ferramenta exclusiva para a troca de informações e opiniões entre médicos, para auxílio diagnóstico ou terapêutico.

Acesse a portaria do Ministério da Saúde

PORTARIA Nº 467, DE 20 DE MARÇO DE 2020http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/Portaria/PRT/Portaria%20n%C2%BA%20467-20-ms.htm

Com informações do CRM-PR